Redes varejistas freiam juros para manter vendas

As redes de varejo que mantêm parcerias com instituições financeiras têm conseguido oferecer aos seus clientes condições de financiamento similares às do período pré-crise para manter as vendas…

As redes de varejo que mantêm parcerias com instituições financeiras têm conseguido oferecer aos seus clientes condições de financiamento similares às do período pré-crise para manter as vendas aquecidas até o final do ano. Com acesso a recursos, elas puderam manter prazos de parcelamentos e em muitos casos as taxas de juros, mesmo sacrificando as margens. É o caso da Casas Bahia, segundo o seu diretor-executivo, Michel Klein. A maior rede varejista de eletroeletrônicos do país oferece financiamento por cartão administrado pelo Bradesco. “Nessa hora, você tem que sacrificar as margens”, diz o diretor gerente do Bradesco, Paulo Isola, referindo-se a um dos seus principais parceiros. Nos últimos 12 meses, a base de clientes com cartões da Casas Bahia aumentou em um milhão. O diretor-geral da Bradesco Cartões, Marcelo Noronha, explica que a instituição observa o risco de crédito dessas operações. Para ele, o Brasil evoluiu muito nessa área e o crédito em prazos de até 24 meses será pouco afetado.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas Poa prestigia solenidade de passagem de comando em Batalhão da PM

    Veja mais
    Noticias

    MPRS lança plataforma para facilitar a inserção de jovens no mercado de trabalho

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades desta semana para as obras no Centro da capital

    Veja mais
    Noticias

    Cultura organizacional é foco do debate no Varejo Movimento

    Veja mais