Surge mais uma face da crise mundial

A queda na arrecadação de tributos federais é uma das faces da conta da crise econômica. Em março, foram recolhidos R$ 53,261 bilhões, valor 1,11% menor na comparação com igual mês de 2008. É a quinta…

A queda na arrecadação de tributos federais é uma das faces da conta da crise econômica. Em março, foram recolhidos R$ 53,261 bilhões, valor 1,11% menor na comparação com igual mês de 2008. É a quinta queda consecutiva registrada em contribuições e tributos federais. No primeiro trimestre de 2009, a arrecadação acumula R$ 159,81 bilhões, perda real de 6,6% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. É a primeira retração no período desde 2003, segundo dados da Receita Federal divulgados ontem. Desde novembro, a arrecadação sofre o impacto da crise na atividade econômica, o que reduziu o recolhimento de tributos. Além disso, houve diminuição na produção industrial e nas importações e crescimento menor nas vendas do varejo. No trimestre, ainda houve a desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis. A Receita estimou em cerca de R$ 6,5 bilhões o impacto de desonerações tributárias no primeiro trimestre.

Veja também

    Noticias

    O Sindilojas Porto Alegre é finalista do Top de Mkt ADVB/RS 2024

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades desta semana para as obras no Centro da capital

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Vendas de eletrodomésticos típicos de frio estão em alta

    Veja mais
    Noticias

    Entidades empresariais cobram agilidade da União para a liberação de recursos a...

    Veja mais