Surge mais uma face da crise mundial

A queda na arrecadação de tributos federais é uma das faces da conta da crise econômica. Em março, foram recolhidos R$ 53,261 bilhões, valor 1,11% menor na comparação com igual mês de 2008. É a quinta…

A queda na arrecadação de tributos federais é uma das faces da conta da crise econômica. Em março, foram recolhidos R$ 53,261 bilhões, valor 1,11% menor na comparação com igual mês de 2008. É a quinta queda consecutiva registrada em contribuições e tributos federais. No primeiro trimestre de 2009, a arrecadação acumula R$ 159,81 bilhões, perda real de 6,6% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. É a primeira retração no período desde 2003, segundo dados da Receita Federal divulgados ontem. Desde novembro, a arrecadação sofre o impacto da crise na atividade econômica, o que reduziu o recolhimento de tributos. Além disso, houve diminuição na produção industrial e nas importações e crescimento menor nas vendas do varejo. No trimestre, ainda houve a desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis. A Receita estimou em cerca de R$ 6,5 bilhões o impacto de desonerações tributárias no primeiro trimestre.

Veja também

    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre recebe prêmio da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Funcionamento do comércio no feriado de Tiradentes: saiba como será

    Veja mais