Vendas do varejo têm alta generalizada em outubro

Recuperado da crise, o comércio varejista se prepara para ter um bom Natal em 2009 depois de viver um outubro de expansão, segundo o IBGE.
Em outubro, as vendas se aceleraram e subiram 1,4% ante setembro, na…

Recuperado da crise, o comércio varejista se prepara para ter um bom Natal em 2009 depois de viver um outubro de expansão, segundo o IBGE.
Em outubro, as vendas se aceleraram e subiram 1,4% ante setembro, na comparação livre de influências sazonais.
Foi a sexta taxa positiva seguida e o primeiro mês, desde setembro de 2007, no qual todos os setores experimentaram expansão no volume de vendas.
“O resultado apresenta números positivos em todas as atividades do comércio varejista. Isso significa que realmente há tendência de crescimento, acompanhando a economia. Daqui para a frente, acreditamos que não teremos variações negativas”, diz Reinaldo Pereira, economista do IBGE.
Diante do desempenho positivo, consultorias esperam um Natal melhor neste ano e que o comércio feche 2009 com expansão superior aos 7,6% registrados em 2008. “Essa tendência deverá continuar no período de Natal”, afirma Luiz Goes, sócio da Gouvêa de Souza.
De janeiro a outubro, o varejo acumula uma alta de 5,1%, mas a expectativa é que o setor tenha acelerado seu ritmo de vendas em novembro e dezembro. Em outubro, as vendas avançaram 8,4% na comparação com o mesmo mês de 2008.
Segundo Pereira, o comércio se sustenta -e vai melhor do que a indústria- graças ao aumento da renda e da massa salarial, à estabilidade de preços e até à valorização do real. Com a queda do dólar, há mais competição de produtos importados.
Tais efeitos, diz, impediram que o comércio sucumbisse diante da crise, como ocorreu na recessão de 2003, quando o nível de atividade do setor caiu.
Com esse cenário, todos os ramos ampliaram suas vendas na comparação com outubro de 2008, com destaque para supermercados e vestuário -artigos que tradicionalmente estão mais atrelados à renda disponível para o consumo do que à evolução do crédito.
Pelos dados do IBGE, outro ramo com bom desempenho é o de veículos -embora a atividade não seja agregada ao índice do varejo porque também comercializa seus produtos no atacado. Suas vendas subiram 20% na comparação com outubro de 2008 por causa da redução do IPI.

Veja também

    PesquisaNoticias

    Vendas de eletrodomésticos típicos de frio estão em alta

    Veja mais
    Noticias

    Entidades empresariais cobram agilidade da União para a liberação de recursos a...

    Veja mais
    Noticias

    Transforme talento em marca de sucesso

    Veja mais
    Noticias

    Campanha de incentivo ao comércio local para reerguer Porto Alegre tem apoio do S...

    Veja mais